A preservação dos meros depende da Petrobras

🐟  Conhecido como “gigante do mar” ou “senhor das pedras”, o mero é um peixe de grande porte que está entre as espécies ameaçadas de extinção.

Patrocinado pela Petrobras, o Projeto Meros do Brasil vem atuando em diversas frentes para proteger a espécie e seus ecossistemas (manguezais, recifes de corais e ambientes rochosos).

🤝 Com ações em diversas frentes (pesquisa e conservação; gestão ambiental; e educação comunicação ambiental), o projeto envolve e conscientiza comunidades locais e pescadores sobre a necessidade de conservação do peixe (que é da mesma família da garoupa e do badejo).

Apesar dos avanços proporcionados pelo projeto, a extinção do mero ainda é um risco real por causa da pesca predatória. 😭

Se a Petrobras deixar de ser estatal, essa batalha será perdida. Dificilmente a empresa compradora assumiria o mesmo compromisso que a Petrobras tem com a natureza. 💔

🚨 🚨 Vender a Petrobras acabaria com inúmeros projetos que têm como foco a preservação ambiental.

 

Compartilhe a nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Privatização da Petrobras: o início do fim (do brasil)
Privatização da Petrobras: o início do fim (do brasil)
A privatização da Petrobras pode falir o Brasil. Sem fornecedores nacionais, redes próprias de transporte de gás e com apenas metade de nossas refinarias, a cadeia produtiva nacional de óleo...
9 Pontos sobre venda de ativos que da Petrobras que ninguém te conta
9 Pontos sobre venda de ativos que da Petrobras que ninguém te conta
1.       A segurança dos resultados corporativos da Petrobras depende da integração entre refino, logística, transporte e distribuição. 2.       Tais ativos sustentam a geração de caixa da estatal nos períodos...
Privatização da Petrobras :  O retorno do Brasil Colônia
Privatização da Petrobras : O retorno do Brasil Colônia
Desde 1997, a produção e comercialização de derivados de petróleo deixaram de ser monopólio da Petrobras. Porém, até hoje, o Brasil não recebeu investimentos pesados de qualquer grande empresa internacional...