Petrobras: No pré-sal. Na Antártica. E cada vez mais longe.

A Estação Antártica Comandante Ferraz é uma instalação brasileira localizada na Antártida, para estudos científicos nas áreas ambiental, meteorológica, biodiversidade e química!

As pesquisas são viabilizadas pela Petrobras, por meio de seu Centro de Pesquisas (Cenpes), em parceria com a Marinha do Brasil.

Lá a estatal desenvolveu um combustível aprimorado que melhora a qualidade de ignição e lubricidade, diminui seu impacto ambiental devido a redução do teor de enxofre, e é resistente a temperaturas extremas (menores que 40 graus negativos). UAU!

Com o Programa Antártico Brasileiro (Proantar), a Petrobras opera há mais de 30 anos na região.

Após um incêndio quase destruir essa estação, em 2020 ela voltou a operar – para trazer muito mais inovação, desenvolvimento e tecnologia para cá!

A Petrobras com o Brasil é o melhor da ciência ao nosso alcance.

Veja também Com projetos da Petrobras, 40 milhões de tartarugas já voltaram para casa.

 

Petrobras: No pré-sal. Na Antártica. E cada vez mais longe.

Compartilhar o post no Facebook

Compartilhar o post no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Petrobras: Responsabilidade social de verdade!
Petrobras: Responsabilidade social de verdade!
💚 Ser uma estatal é ter responsabilidade social de verdade. ⚠ Isso não é só marketing. É compromisso. 🤝 Responsabilidade social é coisa séria na Petrobras: todas as atividades da estatal respeitam os direitos...
Acidentes ambientais:  O jogo sujo para manchar a reputação da Petrobras
Acidentes ambientais: O jogo sujo para manchar a reputação da Petrobras
O plano é simples: para vender a Petrobras, é preciso torná-la precária. Afina, quem defenderia uma estatal cheia de problemas?       Assim começaram os acidentes ambientais na história da...
Privatizar para reduzir dívida  É uma mentira!
Privatizar para reduzir dívida É uma mentira!
Sabia que, em quatro anos (2014 a 2018), as privatizações reduziram apenas 25,65% da dívida líquida da Petrobras? Isso mesmo! Os outros 74,35% abatidos vieram da geração operacional de caixa...