Quatro estragos da privatização da Petrobras no Amazonas

O Governo Federal tem buscado manobras para vender a Petrobras, já que a privatização da estatal pode ser interpretada como inconstitucional. O intuito é ficar apenas com as unidades de exploração e produção no Pré-sal dos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.

  1. Aumento do desemprego

A privatização das unidades amazonenses acarretará em demissão em massa e consequente queda na geração de renda da região. Estima-se que mil trabalhadores serão demitidos no Amazonas.

 

  1. Queda na contribuição fiscal

A estatal é uma das maiores fontes de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do estado. A privatização cortará cerca de R$ 267,94 milhões provenientes de royalties e participações especiais, hoje investidos em Educação e Saúde.

 

  1. Monopólio regional privado

Sem a estatal, os amazonenses se tornarão reféns do setor privado, que terá concentração integral no estado. Não haverá competitividade, mas sim um monopólio regional privado, sem livre concorrência e com aumento de preços dos combustíveis, já que o setor perderá o compromisso social que a Petrobras tem por ser estatal.

 

  1. Desastres ambientais

Por ser estatal, a Petrobras atua contra desastres ambientais, até mesmo os que são ocasionados por empresas do setor privado. A companhia opera com responsabilidade durante suas atividades de produção petrolífera, preservando o bioma Amazônia e evitando acidentes, além de patrocinar diversos projetos de preservação ambiental. Sem a estatal, os riscos para o Amazonas podem ser catastróficos, como já foi constatado em diversas privatizações pelo Brasil (basta lembrar os desastres ocasionados pela Vale em Mariana e Brumadinho).

Relembre: Manter a Petrobras estatal é pensar em segurança ambiental

 

A Petrobras no Amazonas

Além de refinar derivados do petróleo, a Refinaria Isaac Sabbá (Reman) é terminal de armazenamento para diferentes transportes de fornecimento de óleo, gás liquefeito de petróleo (GLP) e derivados. Embora possua capacidade de processamento diário de cerca de 46 mil barris de petróleo, atualmente está operando com apenas com 15% da capacidade (a redução das operações das refinarias é parte da estratégia de privatização).

Já o Polo de Urucu fica a 650 quilômetros de Manaus, e ocupa as sete áreas de concessão de produção: Arara Azul, Araracanga, Carapanaúba, Cupiúba, Leste de Urucu, Rio Urucu e Sudoeste Urucu – entre os municípios de Tefé e Coari, conectados por meio do gasoduto Urucu-Coari-Manaus. É a segunda maior reserva de gás natural do Brasil, e a primeira em terra firme, sendo capaz de produzir 60 mil barris de petróleo e 10 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Privatizar a Petrobras, mesmo que em partes, não trará nenhum benefício para o Brasil e nem para os brasileiros. Apesar servirá para reduzir a cadeia de proteção ambiental e de desenvolvimento econômico e social que a Petrobras proporcional por ser estatal.

 

Compartilhe a nossa campanha no Facebook

Siga-nos no Instagram

Passado, Presente e Futuro: A Petrobras é tudo isso e muito mais

Sonhos dos habitantes de Mariana-MG foram soterrados pela ganância da iniciativa privada
Sonhos dos habitantes de Mariana-MG foram soterrados pela ganância da iniciativa privada
No dia 5 de novembro de 2015, a Barragem de Fundão, de propriedade da empresa privada Samarco, controlada pela Vale e pela BHP Billiton, rompeu e despejou cerca de 50...
Sem a BR Distribuidora, queda de preços demora para chegar nas bombas
Sem a BR Distribuidora, queda de preços demora para chegar nas bombas
Em julho de 2019, o governo Bolsonaro finalizou a venda de parte das ações que a Petrobras tinha da BR Distribuidora (maior empresa de distribuição de combustíveis no Brasil, com...
Além da corrupção, petrolíferas privadas estrangeiras estão envolvidas em crimes absurdos
Além da corrupção, petrolíferas privadas estrangeiras estão envolvidas em crimes absurdos
Setores que pretendem facilitar a privatização da Petrobras tentam fazer com que a população enxergue apenas problemas na estatal. O objetivo deles é convencer a população de que o único...